Dieta Mediterrânea – Como Chegar aos 100 anos em Plena Atividade

A vida saudável e longa é um sonho de todos. Para isso existem vários caminhos para alcançar uma qualidade de vida melhor e uma longevidade maior. Um dos caminhos é possuir uma alimentação saudável, assim sendo existem vários métodos. Descubra mais sobre a Dieta Mediterrânea abaixo.

Como surgiu essa Dieta?

Como Surgiu a Dieta Mediterrânea

A população que vive próximo ao Mar Mediterrâneo, como o sul da Itália, Grécia e parte da Espanha, são pessoas que tem menores índices de doenças cardíacas, mas porquê?

A alimentação é um dos fatores que contribuem para esse quadro, sendo que nessa região a culinária é muito saudável. Com isso se desenvolveu a dieta, baseada em alimentos listados abaixo.

Principais alimentos

  • Azeite de oliva: A região é conhecida pela produção de azeitonas. Trata-se da matéria prima do azeite de oliva e muito utilizado na culinária do local. Esse óleo é conhecido por possuir gordura boa, que ajuda a controlar o colesterol e promove vários outros benefícios.
  • Peixes: Como a região é banhada pelo mar, a população consome grandes quantidades de peixes de água salgada. E esse alimento é fonte de proteína com pouca gordura e fonte de ômega-3, que auxilia a reduzir inflamações e a combater algumas doenças.
  • Frutas e vegetais: Na Dieta Mediterrânea é comum o consumo de verduras e frutas, ricos em nutrientes e vitaminas. Além disso, também são alimentos fibrosos, fazendo com que o fluxo intestinal melhore bastante.
  • Leguminosas: Estes alimentos são essenciais para a dieta, já que possuem vários nutrientes como ferro, zinco, fósforo e etc. Além disso são ricos em fibras, o que previne doenças como o câncer de intestino.
  • Oleaginosas: Alimentos como amêndoas, nozes e castanhas possuem grande quantidade de gorduras boas e nutrientes como o ômega 3, além de fornecer vitamina E e minerais essenciais para a saúde do corpo.
  • Vinho tinto: Essa bebida previne o acúmulo de placas de gordura nas artérias e está relacionado com prevenção de doenças como câncer e, também, previne o envelhecimento. Porém não é recomendado exagerar, dois copos por dia de vinho tinto são ideais para a dieta surtir efeito.
  • Grãos integrais: O consumo de grãos integrais garante vários nutrientes, que seriam perdidos no processo de refino, além de ser uma ótima fonte de fibras, o que contribui com a saciedade.
  • Queijos: Uma das principais fontes de cálcio nesta dieta são os queijos e os iogurtes naturais, o que melhora a saúde do osso e contribui como fonte de proteína.

O que os mediterrâneos evitam?

A população da região, por conter uma dieta baseada em carne branca, como o peixe e frango, e alimentos naturais, tende a evitar alguns alimentos, como:

  • Carnes vermelhas: A redução do consumo de carnes vermelhas contribui com a prevenção de doenças cardiovasculares.
  • Alimentos industrializados: Com menor consumo de enlatados e produtos processados melhora muito a saúde da pessoa, por evitar gorduras saturadas, aditivos químicos e outros componentes prejudiciais.

Quais os principais benefícios da Dieta Mediterrânea?

Esta dieta se resume a comer melhor, evitando alimentos que aumentam o risco de doenças cardiovasculares e promovem o aumento de colesterol e gorduras ruins. Além de procurar um estilo de vida mais saudável, com menos estresse, focando em exercícios cotidianos.

Sendo assim, é possível apontar vários benefícios que a dieta proporciona para a sua qualidade de vida.

1- Ajuda a perder de peso

Para quem procura técnicas de emagrecimento, esta dieta promove o consumo de fibras, aumentando a saciedade, ou seja, você acaba comendo menos, sem passar fome e garantindo as proteínas e carboidratos que você precisa diariamente.

2 – Melhora a saúde

A dieta está diretamente relacionada com prevenção de doenças cardíacas, por conter alimentos ricos em ômega 3 e nutrientes que ajudam a controlar o colesterol.

Além disso, evite alimentos como carnes vermelhas, óleos vegetais entre outros. Por certo diminuirá o risco de entupimento de artérias e reduzindo o colesterol ruim.

3 – Melhora a memória

A Dieta Mediterrânea é altamente recomendada para pacientes que sofrem com a doença de Parkinson, já que os nutrientes consumidos estão relacionados com a preservação da memória.

E esta dieta tem alguma desvantagem?

A resposta para essa pergunta é simples, a desvantagem aparece quando acontecem exageros na dieta.

Ou seja, como existe o consumo de carboidratos como pães e o consumo do vinho tinto. Cuidado pois o excesso pode causar o aumento de peso. Além disso aumentar o risco de algumas doenças como o AVC.

Além disso, os alimentos não são tão acessíveis no Brasil.  Afinal peixes de água salgada, azeite de oliva e outros alimentos da dieta costumam ser mais caros do que as opções tradicionais.

Como posso montar meu cardápio seguindo a dieta?

Dieta Mediterrânea – Como montar um Cardápio

Existem várias opções de alimentos para compor sua dieta. Por isso separamos abaixo uma delas para exemplificar, mas para planejamentos mais elaborados é necessário consultar nutricionistas.

A Dieta Mediterrânea foi dividida em seis refeições:

  1. Café da manhã: um pão francês, ou integral, com geleia de uva e suco de limão. Portanto não mais do que um copo e também a metade de um mamão.
  2. Lanche da manhã: Meia manga ou outra fruta com bastante fibra.
  3. Almoço: Salada de alface, arroz integral, não mais do que três colheres, omelete e vagem refogada.
  4. Lanche da tarde: cinco nozes ou castanhas.
  5. Jantar: Salada de alface ou tomate, Salmão grelhado, duas batatas cozidas e um pouco de ervilha cozida.
  6. Ceia: Chá, ou de camomila ou cidreira.

Além disso, ainda é recomendado tomar um copo de vinho tinto durante o almoço e um durante a janta. Se ultrapassar os dois copos o efeito já começa a ser negativo.

Conheça mais sobre essa e outras dicas de saúde

A Dieta Mediterrânea é uma das melhores dietas desenvolvidas, já que se baseia em evitar alimentos prejudiciais à saúde e a aumentar o consumo de nutrientes e fibras essenciais para o corpo, além de incentivar os exercícios e uma vida mais calma, com menos estresse.

Porém ainda existem várias outras técnicas e dicas para você melhorar sua qualidade de vida e chegar aos 100 anos com força e disposição.

Acompanhe nossas publicações e fique por dentro das melhores dicas de saúde. A ideia é prevenir doenças, emagrecer e melhorar a sua vida.

Espero que tenha gostado desse artigo. Um abraço, João Vasconcelos.

Veja também esse artigo!

4 Alimentos Que Aceleram o Envelhecimento (Cuidado!)

101

Já pensou em poder fazer exercícios de alta intensidade em casa, usando seu próprio corpo?

Conheça o Total HIIT!

Total HIIT Thiago Pugliesi

Faça uma aula experimental!

> > > > Clique aqui < < < <

O Total HIIT é o programa de treinamento com o peso do corpo, criado pelo treinador Thiago Pugliesi. O foco é eliminar TOTALMENTE cada gordura do seu corpo, transformando os quilos indesejados em um shape rasgado com apenas 20 minutos por dia.

Thiago Pugliesi reuniu, em uma única metodologia, tudo o que os estudos comprovam sobre emagrecimento, ganho de massa magra e definição muscular.

Pode parecer bom demais pra ser verdade, mas o grande SEGREDO da queima de gordura e definição muscular está na intensidade da atividade física, e não na duração dela.

Em um estudo recente, quem praticou treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) teve resultados 15% maiores em perda de peso e redução de medidas, mesmo se exercitando 40% menos tempo em relação à quem fez esteira e musculação.

Ou seja, com o HIIT, você se exercita quase metade do tempo e ainda assim tem 15% mais resultados. São resultados de verdade logo nas primeiras semanas!

Dieta Mediterrânea – Como Chegar aos 100 anos em Plena Atividade
5 (100%) 1 vote

Veja também

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *