Principais Óleos Essenciais e suas Propriedades – Lista Completa!

Os principais óleos essenciais trazem muitos benefícios à nossa saúde, afinal, as substâncias que são sintetizadas, armazenadas e liberadas pelas plantas, podem acalmar, cicatrizar e ainda funcionam muito bem como inseticida.

Para escolher o óleo essencial correto, temos que ficar atentos às suas propriedades. 

O Que são óleos essenciais?

Resumo do artigo

 

Lista dos Principais óleos essenciais

Trata-se de substâncias vegetais voláteis, e muito concentradas. Essas substâncias são extraídas das flores, frutas, sementes, folhas, raízes, e também outras partes das plantas. 

Essas substâncias podem ser inaladas ou serem absorvidas em forma de creme pela pele. Após serem absorvidos pela corrente sanguínea, suas propriedades podem ser metabolizadas pelo nosso organismo.

Seus componentes químicos são altamente complexos e ricos, e por isso, contribuem para: 

  • Recuperação;
  • Fortalecimento;
  • Equilíbrio.

Os principais óleos essenciais ajudam a manter a saúde física, mental, emocional, e energética. Podemos usar os óleos em conjunto, em sintonia com até 3 óleos, ou de forma isolada. 

Devido à sua alta concentração, devemos diluir os óleos com cuidado para não afetar seus benefícios. 

Lembramos que óleos essenciais não são iguais às essências sintéticas, os óleos são aromas naturais extraídos de plantas, enquanto que as essências são fabricadas em laboratório. 

O sabor dos óleos costumam ser picantes ou ácidos, e suas cores são incolores ou levemente amarelados. Os óleos também são estáveis com relação à calor, umidade, e metais.   

No mercado, podemos encontrar diversos ativos químicos, como por exemplo: 

  • Moléculas de terpenos; 
  • Terpenóides.

As plantas pelas quais podemos extrair essas substâncias são “lauráceas, das mirtáceas, das labiadas, das rutáceas, das umbelíferas”. São muito encontradas em vários pontos do planeta. 

No mundo todo, adeptos da alimentação natural recorrem à aromaterapia para poderem tratar seus problemas com esses tipos de óleos. 

No Brasil, usamos vegetais como eucalipto, canela, laranja e a menta para produzir cosméticos, perfumes, e inclusive alguns produtos farmacêuticos. 

Na antiguidade, os povos antigos já conheciam esse método, e usavam os óleos para embalsamar os mortos, prática que era muito comum no Antigo Egito. 

Depois que é realizado a biossíntese pela planta, os locais onde as substâncias podem ser armazenadas são dutos, canais, e bolsas secretoras, e também nas tricomas e glândulas. 

Tudo depende da localização, da característica do vegetal, e de como será realizada a sua extração. Existem diferentes processos de extração, mas comumente podemos encontrar destilação a vapor, extração por solventes, absorventes, ou por pressão.   

Lista dos principais óleos essenciais 

Um estudo recente, produzido pela Universidade de São Paulo constatou que dos 36 alunos da área da saúde que fizeram a pesquisa, aqueles que consumiram os principais óleos essenciais tiveram uma redução drástica do estresse. 

Segundo o Illup Louis Gravengaard que é diretor da alquimia na I AM Enlightened Creations, quem inala este óleo deixa o hipotálamo que tem como principal função controlar os hormônios. Ao deixar os hormônios controlados, o corpo tem mais energia e motivação. 

Outros benefícios que os óleos podem trazer ao nosso corpo são aliviar dores, otimizar o humor, e ainda reduz náuseas. Confira alguns dos principais óleos essenciais que podemos usar em nosso dia a dia: 

1- Alecrim:

Principais Óleos essenciais - Alecrim

Trazido da Ásia, as substâncias dessa planta atuam no combate às celulites e à oleosidade. Melhora as funções do cérebro, e do sistema nervoso. Dos óleos essenciais, o alecrim pode ser utilizado para tratar doenças como colite, e a diarreia. 

O alecrim é uma planta de origem calcária e que pode ser utilizada para fins culinários, medicinais, e até religiosos. 

Funções terapêuticas 

O alecrim pode aliviar doenças como enxaquecas, fadiga mental, exaustão nervosa, contribui para o bom funcionamento da memória, diminui problemas com relação ao coração, e também ajuda a tratar a icterícia. 

Indicações

Este óleo deve ser evitado por crianças, grávidas, pessoas com pressão alta, que tenham problemas digestivos, e mulheres que estão em fase de amamentação. O alecrim pode queimar a pele, por  isso, deve ser diluído em água. 

Combina com

Lavanda, citronela, hortelã, tomilho

Não combina com

O alecrim apenas combina com mentolados e a madeira, para não prejudicar o andamento de seu tratamento, é importante pedir avaliação profissional. 

2- Óleo essencial de lavanda

Principais Óleos essenciais - Lavanda

Por ser delicado, esse óleo ganhou fama mundial, pois suas substâncias não deixam irritar a pele. Na aromaterapia, este óleo é utilizado para deixar o ambiente mais tranquilo.

É indicado para crianças, pois ajuda a acalmar na hora do sono, e ainda atua no combate à insetos. Podemos usar a lavanda para fazer sais de banhos, assim é possível aliviar a tensão nos pés. 

Funções terapêuticas

É um excelente remédio natural, pois relaxa os músculos, ajuda a promover a digestão, funciona como antidepressivo e ainda acalma os nervos. 

Indicações

Não há contraindicações, e a aromaterapia recomenda seu uso seja no ambiente ou para o próprio corpo, no entanto, orientamos que a pessoa não utilize caso tenha alergia à planta. 

Combina com

Óleos essenciais de bergamota, cravo, alecrim, eucalipto, patchuli, sálvia, rosa, jasmim, camomila, citronela, limão e pinho.

Não combina com

A lavanda pode combinar perfeitamente com essências de floral e de madeira, no entanto, o profissional deve respeitar a quantidade necessária, e evitar o uso de outras categorias de essências. 

3- Camomila 

Principais Óleos essenciais - Camomila

Podemos usar a camomila para fins medicinais, cosméticos e alimentares, os antigos egípcios e os gregos já conheciam as propriedades e benefícios dessa planta. 

Encontramos essa planta nos jardins públicos dos lugares turísticos da Europa e também da Ásia. Seus benefícios já eram muito conhecidos entre muitos povos há 4 mil anos. 

Os egípcios conseguiram tratar uma doença parecida com a malária com o chá de flores da camomila. 

Funções terapêuticas 

É perfeita para acalmar bebês com cólicas, e também ajuda na higienização durante o banho. A camomila atua no combate à gases, gastrites, insônia, reumatismo, dores na coluna. 

Indicações

A camomila deve ser evitada por mulheres grávidas, pois pode levar à contração precoce. Em crianças, a camomila deve ser utilizada sob acompanhamento pediátrico. 

Combina com

Lavanda, néroli, bergamota, jasmim, rosa, palmarosa, ylang ylang e petit grain.

Não combina com

Por ser da categoria floral, a camomila se adapta somente com picantes, cítricas e madeira, na hora de misturar os óleos respeite suas propriedades.

4- Melaleuca 

Principais Óleos essenciais - Melaleuca

Há a possibilidade de obter esse óleo das folhas da árvore do chá, é de origem australiana. Esse óleo é comumente utilizado para cicatrizar, realizar pequenas curas, e desinfecções.

A Melaleuca era muito conhecida pelos povos aborígenes há milhares de anos, que já habitavam o território da Austrália. Quem tem problema de pele, pode usar esse óleo para curar quase todas às doenças. 

Se o adolescente ou jovem sofre com problemas como acne, estes também podem fazer uso desse óleo para amenizar os efeitos da inflamação. 

Funções terapêuticas 

Essa substância contém propriedades como  antifúngicas, antibacterianas, antiviróticas e antissépticas. 

Indicações:  

Deve ser diluído antes de ser consumido, apenas em pequenas quantidades para evitar erupções na pele. Grávidas ou pessoas com alergia devem ficar longe do uso da melaleuca, pois pode causar náuseas e vômitos.   

Combina com:

Canela, cravo, cipreste, eucalipto, gengibre, lavanda, lavandin, sálvia, alecrim, gerânio, manjerona, noz-moscada, pinho e ylang ylang.

Não combina com

A melaleuca costuma combinar muito bem com a lavanda, mas se deseja utilizar em diversas situações, respeite a quantidade de substância que a receita pede para não prejudicar o tratamento.

5- Eucalipto

Principais Óleos essenciais - Eucalipto

Assim como o óleo anterior, o eucalipto também é de origem australiana, e pode ser encontrado em alguns lugares da Europa. Já foram catalogadas mais de 600 espécies.

As culturas africanas mais antigas já tinham o costume de usar o eucalipto como remédio. Podemos usar para tratar problemas respiratórios. 

Quando utilizado na forma de vapor, pode abrir os brônquios, e ainda ajuda a desobstruir o nariz. 

Funções terapêuticas

Tem facilitado a serenidade, proporcionando calma para quem consome este tipo de óleo. É refrescante, estimulante e nos liberta de pensamentos ruins.

Seu óleo essencial também é indicado para aqueles que sofrem ou já sofreram com queimaduras. 

Indicações

O eucalipto pode ser utilizado por pessoas que tenham problemas respiratórios, mas em crianças pequenas, devemos ter cuidado com a região dos olhos e procurar auxílio médico.

Combina com

Alecrim, zimbro, lavanda, hortelã-pimenta, cedro, lemongrass, gerânio, melaleuca, coentro, erva-cidreira.

Não combina com

O eucalipto é do grupo Cânfora, e pode ter um resultado muito positivo quando misturado com madeira na dosagem correta, demais óleos peça orientação do especialista. 

6- Bergamota

Óleo de Bergamota

Em países como Itália, China e Costa do Marfim é muito comum encontrar cultivos dessa fruta que é cítrica e muito parecida com a Tangerina. 

É uma fruta considerada híbrida, entre o limão e a laranja, por isso, muitas pessoas confundem o sabor. Essa fruta possui um alto teor de limoneno em seu interior. 

Se o óleo dessa fruta for extraído por prensagem, devemos ter cuidado com o manuseio pois pode queimar a pele. 

Funções terapêuticas

Funciona muito bem como antidepressivo, controla a ansiedade e o estresse, também trata doenças como psoríase, dermatite, e a acne. 

Indicações

Qualquer pessoa que tenha queimadura, deve evitar a bergamota, o limão e outros óleos essenciais cítricos como laranja e tangerina.  

Combina com

Cipreste, zimbro, lavanda, neroli, erva-cidreira, coentro, patchuli, eucalipto. 

Não combina com

A bergamota pode ser combinada com quase todos os óleos que existem na natureza, portanto devemos sempre observar seus princípios compostos e o que pede a receita.

7- Limão

Óleo de Limão

No antigo Egito, os habitantes já usavam o limão como antídoto, para combater infecções que eram provocadas  por consumo de peixe ou de carne.

Há muito tempo, também se usava o limão para tratar a malária, e atualmente ainda é muito utilizado para dar cheiro nas roupas e para repelir insetos. 

A marinha britânica durante um determinado tempo, tem abastecido os navios com limão, pois esta fruta tem vitamina C e protege contra o escorbuto. 

Funções terapêuticas

Ajuda a  melhorar a digestão, diminui as varizes, e otimiza o sistema circulatório, e por isso, a pressão arterial pode baixar quando a pessoa consome limão com mais frequência. 

Indicações 

O limão pode causar irritações, e alergias na pele. Deve ser evitado por mulheres grávidas ou crianças, é recomendado testar o óleo na pele para não gerar transtorno no futuro. 

Combina com

Néroli, sálvia, bergamota, citronela, laranja, camomila, eucalipto e lavanda.

Não combina com  

O limão se adapta fácil aos óleos, mas os que mais podem dar certo são florais, madeira, mentolados, picantes e orientais.

8- Cravo

Óleo de Cravo

Entre os principais óleos essenciais, o óleo de cravo é um dos mais conhecidos, tem um aroma bem característico, e possui propriedades bactericidas, que ajuda no tratamento de micoses nas unhas e lesões. É muito utilizado para proporcionar limpeza energética e deixar as pessoas menos estressadas. 

No Brasil, é popularmente conhecido como cravo-da-índia, mas é nativo da Indonésia, no entanto, podemos encontrar seu cultivo em outros locais do planeta como nas ilhas de Madagascar e Granada. 

Esta especiaria pode ser utilizada na culinária, muitos usam para colocar no arroz doce, por exemplo. 

Funções terapêuticas

É muito conhecido por dentistas, devido à sua propriedade antisséptica, ajuda a trazer relaxamento e bem estar, pode combater náuseas, diarreia, e aliviar a dor nos dentes. 

Indicações

Devido à provocar contrações na musculatura, não é indicado para as mulheres gestantes. Este óleo pode causar irritação na pele.

Combina com

Manjericão, canela, citronela, limão, noz-moscada, laranja, hortelã pimenta, alecrim, rosa, pimenta negra, grapefruit, sálvia esclaréia, louro e ylang ylang.

Não combina com

É possível misturar o picante com óleo floral, oriental e cítrico. 

9- Hortelã-pimenta

Óleos de Hortelã-pimenta

É famoso no mundo todo, por conta de suas propriedades terapêuticas, é de origem americana, podemos usar folhas e ramos para extrair o óleo.

Muitos usam o talo, que devemos triturar para usar, e assim usá-los contra picadas de insetos. 

Funciona muito bem como sedativo, e ainda contribui para melhorar a digestão dos alimentos. 

Funções terapêuticas 

É recomendada para quem tem problemas de pulmão, como pneumonia, tuberculose,  e bronquite. Com a hortelã, também tratamos cólicas e náuseas.

Indicações

A planta deve ser evitada por lactentes, e pessoas que tenham cálculos biliares, em crianças pequenas, o uso inadequado da planta pode surgir a dispneia e asfixia. 

Combina com

Eucalipto, lavanda, alecrim, manjerona, bergamota, gerânio, sândalo, manjericão.

Não combina com

O hortelã pertence à categoria de Mentolado, antes de combinar é importante estudar suas propriedades e consultar um profissional. Essa categoria se mistura melhor com madeira.

Principais óleos essenciais – Conclusão

Tenha cuidado ao trabalhar com os principais óleos essenciais, não se esqueça que, algumas pessoas podem reagir bem a determinadas substâncias, mas outras nem tanto. 

Pesquise mais sobre suas combinações, e quais tipos de doenças esses óleos podem curar, e se possível faça um curso de aromaterapia.

Espero que tenha gostado do artigo!

Quer saber mais sobre óleos essenciais e aromaterapia? Leia mais artigos clicando na figura abaixo.

Resultado de imagem para seta

https://e100cial.org/blog/

 

(Visited 30 times, 9 visits today)